Wladimir Martins 20/10/2021

Liderança Disruptiva. Você sabe o que é?

A palavra disrupção em seu sentido literal significa interrupção, ruptura, romper com processos e padrões pré-determinados e pouco questionados. A liderança disruptiva nada mais é do que um método inovador de coordenar o desenvolvimento organizacional de modo a decentralizar o poder dentro da antiga hierarquia empresarial.

Sendo assim, uma liderança disruptiva conseguiria atingir suas metas e resultados não através da pressão, da opressão e da humilhação, mas sim através do redirecionamento e da adaptação de seus colaboradores, enaltecendo suas qualidades e trabalhando para que as falhas sejam bem aceitas e transformadas em aprendizado.

Um líder disruptivo está apto a unir as equipes através da otimização e da inteligência que sua liderança focada em qualidade traz ao negócio e gerenciar a relação de times que interligados conseguem se fortalecer para trabalhar juntos por um objetivo em comum. A liderança disruptiva é o caminho certeiro para uma relação mais livre e flexível entre os colaboradores de uma empresa, sejam eles líderes ou liderados

Mas afinal, que é essa tal liderança disruptiva? Minimizando falhas e riscos, o líder disruptivo consegue conduzir com fluidez seus colaboradores por um caminho menos tortuoso e mais seguro, o que elevaria o grau de produtividade de cada um naturalmente, visto que estão sendo guiados e “protegidos” pelo seu líder. A substituição do autoritarismo pela cooperação é uma das principais estratégias utilizadas por líderes disruptivos em processo de transformação do ambiente empresarial.

O lema número um da prática da liderança disruptiva é prezar sempre por uma adaptação independentemente do cenário a frente, tendo sempre em vista a importância de evoluir e pensar no futuro e compreendendo o significado da cooperação e do compartilhamento de informações e ideias. Um líder motivador, estimulante, educador e acima de tudo preocupado em promover uma relação familiar entre todos os membros da equipe.

De nada adianta ter uma equipe altamente qualificada de funcionários aptos e competentes se no exercer da sua liderança você não refletir um comportamento passível de inspiração. Ser para os seus liderados um exemplo digno de ser seguido não só credibiliza sua autoridade perante os outros e justifica o respeito coletivo pregado, como sugere um modelo de perfil perfeitamente adequado dentro das condições e responsabilidades da sua organização. Seja com o seu colaborador quem você quer que o seu colaborador seja com outros colaboradores. Resumidamente, não trate seus liderados como você não gostaria de ser tratado.

Vamos pensar juntos: para que haja eficácia na aplicação da motivação e do encorajamento no decorrer das rotinas empresariais, é compatível que um líder se comporte de forma pessimista, ressalvando a todo momento os possíveis erros e falhas em vista, ou aquele que opte por um caminho mais realista, deixando claro que existe a possibilidade de falha, mas buscando enaltecer todos os pontos positivos oferecidos pela situação? Você há de concordar comigo que a segunda opção de atitude parece confortavelmente mais viável tratando-se de um profissional que precisa acima de tudo conduzir outros profissionais em uma trajetória de sucesso. Como transformar seus parceiros de trabalho em pessoas motivadas, positivas e confiantes se você próprio não demonstra diariamente estar seguindo por este caminho?

É de suma importância que um líder saiba praticar a sinceridade dentro do ambiente organizacional. Falar a verdade, mesmo que talvez essa verdade não seja tão bem recebida, é o caminho que abrirá as portas para que sua equipe acredite e confie inteiramente no seu direcionamento. Sem contar que cultivar a sinceridade inspirará outros colaboradores a fazerem o mesmo, principalmente se eles sentirem que possuem total abertura para conversar confortavelmente sobre qualquer assunto com seus colegas de trabalho. Além de praticar a franqueza buscando evitar ser rude ou grosseiro, obviamente, solidarizar-se com aquele colaborador que se encontra numa situação difícil também faz parte das funções de um líder disruptivo. A empatia deve ser praticada principalmente pelo líder, que deve estar sempre disposto a ajudar e a compreender qualquer situação adversa em que seus parceiros se encontrem.

Não podemos deixar de citar a importância de tornar-se um líder humilde e honesto acima de tudo. Um líder que sabe ouvir quando está errado e que busca corrigir seus erros melhorando seu comportamento a cada dia, nada tem a perder perante sua reputação. A demonstração de vulnerabilidade em muito acrescenta no convívio entre líderes e liderados, visto que o liderado consegue enxergar a si próprio em seu líder.



O quanto esse conteúdo foi útil?

5 / 5. 1

Compartilhar essa matéria


Artigos relacionados

Você sabe o que é coaching? Descubra agora o conceito desse processo e como ele auxilia no desenvolvimento de lideranças!

Você sabe o que é coaching? Descubra agora o conceito desse processo e como ele auxilia no desenvolvimento de lideranças!

02/01/2019

Analisando comportamentos de personagens da série Vikings

Analisando comportamentos de personagens da série Vikings

30/05/2023

Veja o que é escuta ativa e como melhora as relações interpessoais

Veja o que é escuta ativa e como melhora as relações interpessoais

28/05/2020