Wladimir Martins 27/09/2022

Geração Z e Millennials: Quais as demandas de cada um desses colaboradores?

Ao passar dos anos, com novas gerações ocupando os espaços de trabalho, as empresas se viram diante de novos desafios e surgiu, desde então, a necessidade de adaptação. As gerações Z e Millennials são dois desses públicos. Tais perfis têm encontrado cada vez mais espaço no mercado e se unido, passando a compartilhar experiências, comportamentos e a trabalhar juntos nas empresas.
O termo “Millennials” é usado para se referir às pessoas nascidas nos anos 80, compreendendo também os nascidos até os anos 90. Também podem ser conhecidos como Geração Y por apresentarem comportamentos diferentes da geração X, que seriam os cidadãos nascidos nas décadas de 60 e 70.
De acordo com uma pesquisa realizada pelo Itaú BBA (banco de investimentos do grupo Itaú Unibanco), os Millennials correspondem a 34% da população brasileira e já são 50% da força de trabalho. Segundo o levantamento, estima-se que esse percentual cresça até 2030, representando 70% dos profissionais ativos.
Essas pessoas geralmente apresentam pontos benefícios à organização. São otimistas, entusiasmados, ambiciosos e com a capacidade de ‘pensar fora da caixa’, trazendo uma perspectiva inovadora para a empresa, além de buscarem novas oportunidades e serem mais criativos na vida profissional.
Entretanto, esses profissionais são instáveis, têm grande propensão de mudar de emprego e gastam mais do que economizam.
Além disso, a Geração Y se sensibiliza e se preocupa com as questões ambientais e sustentáveis, e se sentem mais seguras com grandes empresas, que demonstram integridade e honestidade. Apesar disso, a Geração Y está envelhecendo e, hoje, as novas gerações estão conquistando espaço e dando forma ao comportamento do mercado, a Geração Z.
A Geração Z, por sua vez, caracteriza as pessoas nascidas a partir da década de 90. Esse público, nasceu na Era Digital, portando, eles têm acesso e estão ligados às várias plataformas de informação, como as redes sociais. Esses profissionais procuram um emprego satisfatório, com um ótimo ambiente de trabalho e são mais interessados na auto avaliação. Por se relacionarem de forma constante com as plataformas digitais, eles têm acesso aos rankings, às avaliações e feedbacks de seus amigos sobre produtos e tendem a confiar mais nas avaliações e aprovações online de seus amigos e influenciadores. Além de que, essa geração é guiada pela possibilidade de crescimento na carreira e busca equilibrar a vida profissional da vida pessoal.
As duas gerações Y e Z têm gostos distintos em relação ao trabalho. Enquanto a geração Y gosta de liderar e trabalhar em equipe, se interessando pelo trabalho remoto e pela flexibilidade nas horas de trabalho, a geração Z é competitiva e gosta de trabalhar de maneira independente, ocupando um espaço de trabalho exclusivo.
Apesar de tudo, as empresas têm encontrado dificuldades em lidar com um aspecto comum a essas gerações, a ansiedade. Trata-se de jovens motivados e dispostos a alcançarem resultados rapidamente. Por esse motivo, eles tendem a ficar ansiosos para atender as suas próprias expectativas, cabendo às organizações reforçar o cuidado e a atenção voltado também à saúde mental.



O quanto esse conteúdo foi útil?

5 / 5. 1

Compartilhar essa matéria


Artigos relacionados

Uma vida em um ano novo ou um ano novo em uma vida?

Uma vida em um ano novo ou um ano novo em uma vida?

04/01/2017

Você sabe quais são os benefícios de um diagnóstico de clima organizacional para a sua empresa? Descubra!

Você sabe quais são os benefícios de um diagnóstico de clima organizacional para a sua empresa? Descubra!

12/01/2019

Veja o que é escuta ativa e como melhora as relações interpessoais

Veja o que é escuta ativa e como melhora as relações interpessoais

28/05/2020