Wladimir Martins 29/05/2020

Já ouviu falar em comunicação não violenta? Saiba como exercitá-la

A comunicação não violenta nada mais é que uma abordagem que visa estabelecer a confiança mútua entre as pessoas, fazendo com que elas se relacionem entre si de maneira empática, respeitosa e menos agressiva. Criada pelo psicólogo Marshall Rosenberg, esse método tem ajudado a melhorar o ambiente organizacional de muitas empresas.

Isso porque o uso da comunicação violenta, aquela que reúne práticas como discriminação, críticas e julgamentos, por exemplo, só ajuda a desgastar as relações de trabalho e criar conflitos entre os colaboradores.

Neste artigo, vamos mostrar a você como exercitar a comunicação não violenta em sua empresa e, com isso, tornar o ambiente de trabalho mais saudável. Acompanhe!

Esteja atento às necessidades dos outros

Conseguir identificar as necessidades de uma pessoa não é algo fácil. Entender o sentimento que está escondido atrás de cada fala e cada atitude é uma maneira de ter mais empatia com as pessoas.

Se seus colaboradores estão frustrados, procure saber o que os levou a ter esse sentimento. As metas estão difíceis de bater? Há falhas na comunicação? Dessa forma, é possível criar uma conexão com os outros, satisfazendo as necessidades de todos sem criar conflitos que prejudiquem o ambiente organizacional.

Observe as ações

Tomar partido em conflitos não é uma atitude sábia quando se está em uma posição de liderança. Nesse momento, a comunicação não violenta ensina a observar as ações de uma maneira neutra, sem fazer julgamentos, deixando para expressar a sua opinião no momento oportuno.

É importante destacar que essa observação das ações deve ser baseada em fatos, a fim de que seus sentimentos não interfiram na tomada de decisão, fazendo com que você chegue a conclusões equivocadas sobre determinado assunto.

Identifique os sentimentos

Não é nada fácil identificar nossos sentimentos. Isso porque é necessário olhar para si mesmo para analisar os pontos de conflito e identificar quais são os sentimentos gerados a partir das ações de outra pessoa.

Dar nome a essas emoções e separar seus pensamentos dos seus sentimentos é a melhor maneira de desenvolver uma comunicação não violenta. Ao identificar os sentimentos, você saberá qual é a melhor forma de lidar com eles e trabalhar seus pontos negativos.

Expresse incômodos

Depois de observar as ações e identificar seus sentimentos e necessidades, é hora de expressar seus incômodos. Normalmente, esse é um momento que gera desconfortos, mas esse cenário pode mudar com o uso da comunicação não violenta.

Sendo assim, deixe claras as necessidades que você deseja que sejam atendidas. Esse pedido também deve demonstrar empatia, para que não seja visto apenas como uma exigência.

Por fim, podemos concluir que, se a empresa não fizer uso da comunicação não violenta, ela terá problemas para se comunicar com seus colaboradores e mantê-los motivados a conquistarem os objetivos da organização. Para ter uma equipe produtiva, é preciso, no mínimo, oferecer aos seus funcionários um clima organizacional tranquilo e livre de estresse.

Contar com a ajuda de profissionais especializados para melhorar a gestão do seu negócio é fundamental para ter sucesso e se destacar diante da concorrência. Para isso, você pode contar com o auxílio da Opus Human. Entre em contato conosco e saiba como podemos ajudar a sua empresa!



O quanto esse conteúdo foi útil?

0 / 5. 0

Compartilhar essa matéria


Artigos relacionados

5 PRINCIPAIS TENDÊNCIAS DO RH – PARTE I

5 PRINCIPAIS TENDÊNCIAS DO RH – PARTE I

28/10/2021

DISC x MBTI – Você sabe diferenciá-las?

DISC x MBTI – Você sabe diferenciá-las?

20/10/2021

Saiba como fazer um plano de carreira para ter sucesso profissional

Saiba como fazer um plano de carreira para ter sucesso profissional

25/03/2019