Wladimir Martins 29/11/2019

Saiba tudo sobre como planejar o seu desenvolvimento de carreira!

Desde o início da vida profissional, precisamos definir objetivos e metas que resultarão em nosso sucesso no âmbito corporativo. O desenvolvimento de carreira permite atuar em uma área em que possa crescer e aprender, além de ter mais motivação, receber um bom salário e exercer a criatividade.

No momento de escolher um novo local para trabalhar, também é importante prezar por aqueles que atendam às nossas expectativas e proporcionem oportunidades de crescimento contínuo. Além disso, a empresa deve oferecer oportunidades para os colaboradores elaborarem planos de desenvolvimento profissional.

Neste artigo, você vai entender o que é desenvolvimento de carreira, qual é a sua importância e como fazer um bom planejamento. Vai conhecer também algumas ferramentas que podem ajudar a alcançar o sucesso profissional desejado. Boa leitura!

Definição de desenvolvimento de carreira

O plano de desenvolvimento de carreira funciona como um guia que contribui para o crescimento profissional e para o sucesso no ambiente de trabalho. Esse planejamento pode ser feito tanto pelo próprio profissional quanto em sistema de parceria entre empresa e colaborador.

Ao elaborar o seu plano de carreira, é necessário ter algumas informações que mostrem, de forma transparente, qual é a sua situação profissional atual. A partir disso, você poderá identificar e traçar os seus objetivos profissionais, além de conseguir estabelecer quais ações serão primordiais para atingir o desenvolvimento de carreira de maneira satisfatória e plena.

Com base nisso, você saberá exatamente o que fazer e qual caminho seguir para alcançar seus objetivos. Caso o plano seja feito em parceria com a empresa, ele pode conter as possíveis funções e posições que podem ser alcançadas.

Para desenvolver um bom plano de carreira, é essencial ter disciplina, paciência, determinação e foco. Afinal, sua trajetória profissional é muito importante e merece todo o cuidado e toda a atenção.

Baseado em metas e objetivos profissionais — que podem incluir mudança de emprego ou profissão, investimento em formações e cursos online, mudança de cidade, entre outros fatores —, o plano de carreira exige tempo e dedicação para tomar forma e se concretizar.

Além disso, o tempo de cada plano de desenvolvimento de carreira é único para cada pessoa. Assim, o projeto é marcado pelos anseios de cada profissional e o que ele precisa fazer para atingir os seus objetivos.

Planejar-se de acordo com as suas vontades e expectativas é importante para prever uma personalização da carreira baseada em tudo o que você realmente deseja. Isso resulta em uma maior proatividade e autonomia, já que, ao projetar, você fica responsável pelos avanços na carreira e para de apenas esperar que o mercado estabeleça seu caminho profissional.

Dessa forma, você pode compreender novas possibilidades de trabalho e criar soluções inovadoras para a empresa em que trabalha. Isso também vale para aqueles que querem empreender e tornarem-se donos do próprio negócio.

Mais motivação

Profissionais que investem em um plano de carreira, ou atuam em empresas que oferecem esse suporte, ficam mais motivados para executar suas funções dentro da organização. Isso se repercute não apenas no aumento da produtividade, mas também na busca por novos desafios.

Para as empresas, ter colaboradores com planos de carreira e motivados ajuda a reter os talentos — fator fundamental para preservar o desenvolvimento no campo de atuação, manter a competitividade e evoluir no mercado. Já para os profissionais, o projeto é garantia de crescimento e da conquista de novos objetivos e metas.

Mais entendimento profissional

Sempre que o plano é feito ou reestruturado, você terá consciência de sua capacidade e de como o mercado de trabalho absorve profissionais com seu conhecimento e qualificação.

Isso permite ter uma visão global dos seus encargos e responsabilidades e entender se a empresa em que atua oferece possibilidades de crescimento ou se é necessário procurar novas oportunidades para alcançar seus objetivos.

Atualmente, gestores e profissionais estão mais atentos ao ritmo de desenvolvimento acelerado causado pela globalização de grandes organizações e também com o alto nível de maturidade técnica encontrado em pessoas cada vez mais jovens. Nesse sentido, o plano de carreira serve como um termômetro para os envolvidos.

Motivos para fazer um plano de carreira

Planejar o futuro profissional nem sempre é fácil. Uma das principais características do desenvolvimento de carreira é orientar o caminho do sucesso. Conheça os benefícios desse planejamento.

Autoconhecimento

Qual sentido você deseja dar para a sua vida? Essa é a primeira pergunta que você deve fazer para começar a elaborar o plano de carreira. Por isso, o planejamento ajuda a se conhecer e a identificar os valores que são fundamentais para você.

Também é importante se questionar quais são as suas competências, habilidades e crenças. Todas as respostas ajudam a traçar o seu perfil. Saber do que você é capaz é o passo inicial para dar o rumo certo na sua carreira profissional.

Controle da ansiedade

Com o plano bem definido, o profissional é capaz de compreender que o presente é apenas um período de algo muito maior. O planejamento resulta no controle da ansiedade em crescer, permitindo que o indivíduo viva o hoje, aproveite esse momento e saia da zona de apreensão.

Quando temos certeza do que estamos fazendo, fica mais fácil saber que estamos no caminho certo. Afinal, estabelecer objetivos tem influência direta na ansiedade.

Aumento do foco

O plano de carreira também age como uma bússola que orienta a direção que você quer seguir e tenha mais consciência sobre o que vai fazer. A falta de metas faz com que os profissionais, muitas vezes, percam o foco.

Por isso, o planejamento deve funcionar como um norte, e não como algo engessado. O plano pode ser alterado de acordo com as oportunidades e necessidades que surgem durante a vida.

Tomada de decisões acertadas

A incerteza pode ocasionar muitas escolhas erradas. Interferências externas fazem com que os profissionais tomem rumos inadequados, por isso, qualquer decisão de carreira deve ser bem planejada.

Nesse sentido, o plano ajuda a identificar o que realmente gostamos e buscamos para a carreira com mais clareza. Em momentos de dificuldade, ele nos lembra qual é o objetivo final e ajuda a tomar decisões mais acertadas.

Automotivação

No momento em que percebemos que é possível progredir no trabalho, ficamos mais motivados a continuar para alcançar nossos objetivos e evoluir na carreira. Por isso, planejar o desenvolvimento de carreira é um grande incentivo para ser cada vez melhor.

Empresas que propõem um plano de carreira melhoram o relacionamento entre os colaboradores e proporcionam um ambiente de trabalho mais agradável. Assim, todos ficam mais satisfeitos para executar suas tarefas.

Passo a passo para desenvolver sua carreira

O plano de desenvolvimento de carreira deve ser elaborado de forma a levá-lo do seu estado atual para o desejado — aquele que você gostaria de estar após um determinado período. Os objetivos podem ser de médio ou longo prazo e adaptados e remodelados com o passar do tempo.

Confira um passo a passo para evoluir em sua carreira!

Saia da zona de conforto

A melhor forma de refletir sobre o que você realmente quer fazer é estar disposto a correr riscos e estar aberto a novas experiências. Às vezes, um simples curso em outra área pode significar um norte para descobertas ainda maiores.

Se você pensa muito na sua carreira e se sente estagnado, é importante olhar para dentro e entender o que acende a sua curiosidade. A partir dessa análise, tente sair da zona de conforto e busque novos desafios que ajudem a se desenvolver.

Para começar a reflexão, tente se questionar:

  • O que me deixa feliz?
  • Quais caminhos preciso traçar para chegar aos meus objetivos?
  • Quem sou eu?
  • Qual é o meu propósito na vida?
  • Em que áreas preciso melhorar?
  • Como adquirir mais conhecimento?

Pense no momento atual

A análise inicial do plano de carreira passa pelo entendimento do seu estado atual. Para avaliar todos os detalhes da sua vida profissional hoje, tente fazer as seguintes reflexões básicas:

  • Qual é a sua ocupação atual?
  • Está satisfeito e feliz com ela?
  • O que você mais e menos gosta de fazer no trabalho?

Deixe os pensamentos fluírem e registre tudo o que vier à sua cabeça. Muitas vezes, tudo parece desconexo na nossa mente, e anotar as ideias ajuda a ter mais clareza.

Coloque os objetivos no papel

Você já parou para pensar no tipo de profissional que deseja ser daqui a dois, cinco ou dez anos? Essa análise é fundamental para atingir a felicidade e a plenitude nessa área da vida. Quando você define os seus objetivos, é possível orientar melhor sua carreira e aproveitar as oportunidades. Com isso, é mais fácil tomar as rédeas da sua vida profissional e não se surpreender com os imprevistos.

Depois de definir quais são os seus objetivos, entenda o que está por trás desse desejo para que você se mantenha efetivamente motivado a chegar até eles. Para isso, tente se questionar por que vale a pena alcançar tais metas e por que isso é importante para você.

As respostas devem estar de acordo com os seus valores e com o que você quer para a sua vida. Dessa forma, fica mais fácil manter o foco durante todo o andamento do seu plano de carreira.

Estipule metas

Pequenas metas servem como degraus que ligam você ao seu objetivo final. Por isso, procure defini-las de acordo com o que você espera para o futuro. Tente:

  • identificar o espaço que o distancia do seu estado desejado;
  • dividir essa distância em intervalos menores;
  • mapear o que você deve adquirir, aprender ou mudar para chegar lá.

Invista em autoconhecimento

Reconhecer o que você precisa adquirir, aprender ou mudar fica muito mais simples quando você dedica um tempo ao autoconhecimento. Descobrir quem você é, do que mais gosta, o que faz bem e quais são os seus pontos fortes e fracos é fundamental para desenvolver as competências e habilidades que permitirão que seus objetivos sejam alcançados.

Você também saber qual é, de fato, a sua área de interesse e o que é necessário dominar para atuar em tal nicho do mercado. Para isso, você pode:

  • pesquisar, de forma aprofundada, sobre o setor e conhecer quais são as grandes empresas da área, bem como as tendências, oportunidades e desafios;
  • entrar em contato com profissionais do ramo e pedir conselhos úteis e atualizados;
  • conhecer o setor por meio de projetos, cursos e eventos.

Contrate uma empresa

Para que tudo saia como desejado e para que você aproveite o melhor do seu planejamento, é essencial contar com o auxílio de uma consultoria de recursos humanos com excelência no desenvolvimento de pessoas e organizações.

O ideal é que a empresa atue de maneira inovadora e ofereça soluções personalizadas para desenvolver talentos. Com isso, você pode desenvolver um trabalho mais sustentável, com produtividade e foco.

Tipos de planos de carreira oferecidos pelas empresas

O plano de carreira das empresas ajuda os colaboradores a desenharem seu caminho profissional. Por isso, o protagonista desse processo deve ser o trabalhador. Conheça duas opções de desenvolvimento que você pode seguir.

Plano de carreira em Y

Antes, a única forma de crescer em uma empresa era por meio do modelo linear de carreira. Nele, era possível ficar estagnado na posição atual, assumir um cargo de gerência ou pedir demissão e buscar novas oportunidades.

Dessa forma, a possibilidade de crescimento era única e vertical. Em resposta a esse modelo restrito e limitado de trabalho, surgiu o plano de carreira em Y. Trata-se de uma reinterpretação do conceito anterior, com a diferença de que o modelo linear prioriza a gestão de pessoas como única oportunidade, enquanto a carreira em Y amplia o leque de possibilidades.

Nesse caso, o profissional pode focar na gestão de conhecimento, com maior valorização do aperfeiçoamento técnico e pessoal — tão importante quanto os âmbitos estratégicos e gerenciais.

Esse modelo apresenta, inicialmente, um caminho linear que segue até uma bifurcação. Nesse momento, o profissional deve optar entre duas direções. Isso significa que, conforme a ascensão na carreira ocorre, chega um momento em que é possível escolher um cargo de especialista técnico ou de gerência, por exemplo.

Se o seu perfil é generalista, você pode seguir o ramo de cunho gerencial. Assim, após atingir o posto de assistente ou analista, é possível seguir para os cargos de gerente, supervisor, diretor e, até mesmo, presente.

Quem tem perfil técnico, por outro lado, pode se tornar especialista. Nesse caminho, o profissional é capaz de ser promovido de outra forma, evoluindo de analista para especialista, consultor, mestre, doutor e, por fim, conselheiro.

Assim, o profissional não fica limitado a seguir apenas uma carreira. Caso queira, ele pode elaborar seu plano com base nos conhecimentos técnicos de determinada área e se tornar responsável pela criação de projetos, produtos ou pesquisas.

Plano de carreira em W

A grande desvantagem do plano de carreira em Y são os caminhos limitados: liderança ou especialização. Isso pode deixar os talentos que desejam um pouco de cada frustrados dentro da empresa.

Para solucionar esse problema, nasceu a carreira em W. Esse modelo valoriza a ideia de um terceiro caminho. Nesse caso, o profissional não precisa deixar a especialização de lado quando for assumir uma posição de liderança na empresa.

Isso mostra que o colaborador pode ser multifuncional. Nesse contexto, ele pode se desenvolver em certa área e, ao mesmo tempo, assumir uma posição de comando. Um exemplo é o gerente de projeto, que admite o comando de equipes ao mesmo tempo em que deve ser um especialista nas atividades.

O plano de carreira em W permite que as empresas tenham profissionais completos, que conheçam não apenas o seu setor, mas também apresentem uma visão sistêmica do negócio. Dessa forma, eles se comprometem ainda mais com os resultados.

Serviços para o desenvolvimento de carreira

Cada indivíduo deve ser responsável pelo seu desenvolvimento de carreira. Por isso, é importante identificar e aproveitar habilidades, dons e competências especiais que possam oferecer alguma vantagem competitiva e mais chance de ter uma carreira de sucesso.

A gestão de carreira requer um networking de qualidade, conhecer valores próprios, ser influente, aperfeiçoar conhecimentos, saber se impor, entre outros. Para isso, existem diversas opções de serviços que ajudam a desenvolver a carreira. Conheça os principais a seguir.

Análise de perfil comportamental

Cada ser humano tem crenças, comportamento, cultura e personalidade que o torna único e faz com que ele se destaque dos demais. No ambiente corporativo, isso não é diferente. Uma maneira de entender essas particularidades e diferenças é por meio da análise comportamental.

Essa análise do perfil comportamental tem o objetivo de reconhecer os comportamentos mais realçados em cada indivíduo, a fim de compreender a reação deles com as atitudes do dia a dia. O mapeamento é feito por meio de testes, entrevistas, dinâmicas de grupo, entre outros métodos.

É muito importante usar apenas ferramentas fundamentadas e validadas com base teórica para mapear o perfil do profissional. Em geral, isso é feito com a ajuda de uma empresa de consultoria.

Assessment

Essa ferramenta indica tendências de comportamento, performance e potencial dos profissionais. A análise é feita por meio de avaliações de habilidades específicas para cada cargo. Assim, o departamento de recursos humanos é capaz de definir se o profissional pode cumprir com as exigências de suas atividades.

Essa forma de avaliar vai além da análise curricular. Com respostas baseadas em aspectos mais sutis e pessoais, o colaborador adquire maior autoconhecimento sobre suas competências. O assessment permite que o setor de RH ajude o profissional a ampliar seus horizontes, de forma que ele compreenda quais são as chances de evoluir na carreira.

Isso ajuda a manter o clima da empresa mais saudável, pois os gestores podem reter os talentos e contar com uma mão de obra mais especializada.

Coaching

O coaching é um processo de aceleração de resultados que se baseia no aperfeiçoamento de habilidades e competências para chegar ao objetivo planejado. O coach — profissional responsável por conduzir esse procedimento — auxilia e apoia o seu coacheé por meio de técnicas e perguntas, de forma que ele possa sair do estado atual para o desejado.

Os encontros podem ser semanais, quinzenais ou mensais. A cada sessão, o coach apresenta tarefas que permitam alcançar as metas definidas, dentro de um prazo pré-determinado. Ao contrário do mentor, o coach não precisa aconselhar ou dar soluções para o cliente.

Nesse caso, o coaching ajuda o profissional a ter maior consciência das suas capacidades, valores, pontos de vista e missão de vida. Ao se emponderar das respostas, o indivíduo passa a ter ações mais acertadas e chega aos seus resultados de forma efetiva e contínua.

Desenvolvimento de liderança

Desenvolver lideranças significa melhorar a gestão de pessoas, ter resultados positivos e criar oportunidades de negócio nas empresas. Porém, aprimorar as competências e habilidades de um líder não é uma tarefa simples.

Para alcançar os resultados desejados, toda organização precisa montar uma equipe focada, bem treinada e que tenha uma figura de destaque entre seus membros. O líder é responsável por chamar a responsabilidade, motivar as pessoas e ajudar no desenvolvimento profissional dos colaboradores.

Assim, o programa de desenvolvimento de liderança visa alinhar os objetivos da empresa e garantir que haja uma oferta de líderes capazes de gerar os resultados estratégicos desejados.

Mentoring

O mentoring é um tipo de tutoria na qual um profissional mais experiente compartilha experiências e conhecimentos e orienta profissionais mais jovens em busca de desenvolvimento na carreira. Em geral, os ensinamentos são focados na vida profissional do indivíduo, de forma que ele possa eliminar dificuldades e barreiras que impedem o seu sucesso.

A grande diferença entre coaching e mentoring é que o primeiro tem uma abordagem mais ampla. A metodologia do mentoring, por outro lado, é aplicada em casos mais específicos. O tempo também é outro ponto de discordância entre os métodos.

Enquanto o coaching tem um limite de tempo para que as sessões sejam realizadas — em média, de três a seis meses —, o mentoring não apresenta nenhum artifício que limite o período de duração da consultoria.

Investir em desenvolvimento de carreira ajuda a organizar seus objetivos e permite visualizá-los com mais clareza. Além disso, o plano permite que você analise se suas ações estão de acordo com suas metas, de forma que você se mantenha motivado e não perca tempo com atividades sem significado estratégico.

Não deixe de se aprofundar no assunto! Confira o nosso e-book gratuito A Essência do Comportamento e entenda como o comportamento pode influenciar os resultados.



O quanto esse conteúdo foi útil?

0 / 5. 0

Compartilhar essa matéria


Artigos relacionados

Entenda o que é e como criar uma equipe de alta performance na sua empresa agora mesmo!

Entenda o que é e como criar uma equipe de alta performance na sua empresa agora mesmo!

29/01/2019

Quer saber como potencializar a criatividade e inovação dentro da empresa? Leia e descubra!

Quer saber como potencializar a criatividade e inovação dentro da empresa? Leia e descubra!

29/01/2019

Descubra como desenvolver a criatividade.

Descubra como desenvolver a criatividade.

26/05/2021